Quarta-feira, 18 de Agosto de 2004

Regaço

regata_di_catamarani.jpg


Velas trêmulas ao mar
destacam-se no sussurro
líquido do mistral


Carícias, como sopro banham além
do tecido epidermico do antebraço
e da brandura  intemporal da tua cútis...


Em um ousado entrelaço de verbos
dedos e conjecturas, dou-te minha mão.
Já não sentes dor...na alvorada de nós dois


Enfim, abraço teu pensamento,
navego-te em silenciosa calma...
Límpida  de contradições.



Andréa Motta
17/08/04






Eu, não poderia deixar de divulgar este comentário poeticamente lindo do In Loko! Obrigada :)


"E dizer-te que foi quase ontem, que teu olhar cegou meu sorriso, e eu desprevenido não resisti ao convite da tua mão... que me levou rochedos acima, olhar o mar, as velas trêmulas nos acenando!" Enviado por In loko em agosto 19, 2004 06:20 AM

publicado por Andrea Motta às 00:31
link do post | comentar | favorito
33 comentários:
De LE. a 23 de Agosto de 2004 às 20:05
É lindo, este poema, entre o mistral e o scirocco.
Beijos, Andréa.
De Andra a 23 de Agosto de 2004 às 13:39
Para Artur: Ora, viva até que enfim o sapo permitui que eu lhe respondesse... Obrigada meu anjo pelo carinho e pelas visitas. Beijos. Andréa.
De Artur lopes a 21 de Agosto de 2004 às 21:56
impossivel, não vir aqui...já nem as noites são as mesmas quando não venho ler
(não tento ser simpático, simplesmente não gosto de deixar de dizer o prazer que me dão as poesias que aqui leio) BOA NOITE

ARTUR
De Andra a 19 de Agosto de 2004 às 23:27
Para Still: Sorrindo, muito obrigada pela visita e pelo seu gentil comentário :)
De Andra a 19 de Agosto de 2004 às 23:25
Para Nuno: Obrigada meu anjo, Beijinhos com carinho ;)
De Andra a 19 de Agosto de 2004 às 23:24
Para Ricardo: Muito obrigada querido amigo. Beijinhos doces e mentolado ;)
De Andra a 19 de Agosto de 2004 às 23:22
Para Yardbird: Obrigada querido, acho incrível como um mesmo texto pode ter diversas interpretações... imagine você que escrevi este texto, ao assistir um pedacinho de uma regata categoria laser, nas olimpíadas, quando o Brasileiro Robert Cheid a vencia...Como praticamente todos os comentários são no sentido de que é um poema de amor.. vou me convencer disto..MAS, é de amor pelo BRASIL :)))risos. Beijão grandão a você
De stillforty a 19 de Agosto de 2004 às 22:33
É um prazer para os sentidos e para os olhos visitar o teu blog. Gostei imenso.
Fica bem
Still
De Nuno a 19 de Agosto de 2004 às 19:31
Muito bem adorei o aqui escreveste miga e o quadro está muito bem.
Continua assim como sempre :).
Beijokas
De Ricardo Mainieri a 19 de Agosto de 2004 às 18:18
Deia :

Uma overdose, uma embriaguêz de lirismo nos dois poemas.
Belos,indubitavelmente.

Beijão.

Ricardo Mainieri

Comentar post

.mais sobre mim

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Natal 2010

. Trova!

. Signa

. Violações

. Nudez

. 2009!

. Poema de Natal

. 25 de novembro dia intern...

. Incorporiedade

. Ação de Incentivo à Leitu...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Novembro 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds