Segunda-feira, 29 de Maio de 2006

Pra se contar uma história...Batista Filho

         Para Andréa, com carinho.
             ***

contos_historia_lareira_p.jpg

Pra se contar uma história
há-de se vestir de história.
Pra se vestir de história
há-de se despir da própria pele
se tatuar de gestos largos e comedidos
se impregnar de sons e cheiros
ter no olhar o brilho das estrelas
e o escuro do poço mais fundo
- sem perder as nuances, todas elas
que habitam entre o clarão e o escuro!

Pra se contar uma história
há-de se mergulhar nela
sem medo de morrer afogado
há-de se levá-la às alturas
sem medo de despencar do alto.

Pra se contar uma história
há-de se inventar palavras
há-de se despertar choro
há-de se acender risos
sem se dar por isso.

Pra se contar uma história
há-de se cantar cada palavra
com gosto de palavra nova
e cada palavra nova
o som dos sinos trazer consigo
a ecoar desde o sempre até ao infinito
fundindo silêncio e grito
de toda memória...

Pra se contar uma história
há-de se despir da própria pele
se tatuar de gestos largos e comedidos
se impregnar de sons e cheiros
ter no olhar o brilho das estrelas
e o escuro do poço mais fundo
- sem perder as nuances, todas elas
que habitam entre o clarão e o escuro!

     Para Conhecer mais de Batista Filho vá á Ilha dos Mutuns !

publicado por Andrea Motta às 12:24
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Jos Maria Alves Nunes a 22 de Julho de 2006 às 23:09
É verdade. Pra se contar uma história é preciso tudo isso.
Bom estar aqui. Vim, vi e gostei.
De Andrea Motta a 25 de Julho de 2006 às 15:47
Zé Muito obrigada!.Abraços,Andréa
De Andrea Motta a 25 de Julho de 2006 às 15:47
Zé Muito obrigada!.Abraços,Andréa
De Andra a 13 de Junho de 2006 às 14:38
Para mestrinho: Olá, obrigada pelo carinho, beijos
De mestrinho a 12 de Junho de 2006 às 15:26
Olá Andréia, que lida dedicatória, saudades de cá vir. Um bjo
De marcos loures a 26 de Julho de 2006 às 03:08
sextina
Você partiu, foi embora,
Só restando então, agora
Os meus olhos tão tristonhos,
Você deixou só saudade,
Morando em todos os sonhos,
Matando a felicidade...
De Andrea Motta a 26 de Julho de 2006 às 12:01
Marcos,

Lindo seu comentário!
Muito obrigada pela gentileza.
Abraço,
Andréa
De Cris a 3 de Outubro de 2006 às 18:52
Adorei o poema.... Amo contar histórias e estava epnsando em como falar disso... Muito obrigada...

Com carinho,

Cris
De Andrea Motta a 17 de Outubro de 2006 às 16:06
Cris

Obrigada pela visita e comentário.
Bjs
Andréa

Comentar post

.mais sobre mim

.RAGNARÖK

Clique na imagem

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Natal 2010

. Trova!

. Signa

. Violações

. Nudez

. 2009!

. Poema de Natal

. 25 de novembro dia intern...

. Incorporiedade

. Ação de Incentivo à Leitu...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Novembro 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.Minha Canção


Tua Canção
Música e Voz – Lara Santos
Letra Andréa Motta

on-line
blogs SAPO

.subscrever feeds