Sexta-feira, 20 de Agosto de 2004

Nada Transbordará

porta1.JPG




Uma pá de cal viva
Para lhe corroer a pele;
Quatro de areia,
Uma de cimento...
E vejo, gretada,
essa inevitável matriz:
Seremos um pobre conglomerado
De alimentado ressentimento.


Calco,
Calco tudo,
Nada transbordará:
Só sílabas perdidas,
E frases já sem nexo.


E se me sinto triste,
Órfão de palavras,
(Deixado à sorte
Para ser feliz)
Revejo, nervoso,
Que vivo,
Apenas por um triz:
Pois rocei as portas
Do eterno castelo,
Cárcere da Poesia,
Onde, até ao último dia,
Nessa ferida,
Sempre aberta,
Os versos de pus
Testemunhariam,
Gravemente
e por escrito:


"Como foi tão infeliz..."


Pedro Phalésia
12/08/04




Conheça outras poesias deste talentoso autor em Versejar - Poesias

publicado por Andrea Motta às 00:56
link do post | comentar | favorito
|
24 comentários:
De Andra a 23 de Agosto de 2004 às 13:52
Para Laura: Eu é quem devo agradecer, sua visita e seu comentário, muito obrigada. Beijos.
De Andra a 23 de Agosto de 2004 às 13:51
Para aaviador: Agradeço sua visita, já estive no seu blog, mas o sapo não me deixou comentar, voltarei :) Claro que podes linkar meu Jardim. Uma ótima semana a você.
De Andra a 23 de Agosto de 2004 às 13:49
Para Míriam: Em nós sempre há dois lados.. por vezes um aflora de forma mais visível..a tristeza é algo que passa, querida. Beijos e obrigada pela visita.
De Laura a 22 de Agosto de 2004 às 01:31
Andréa,
Passei para retribuir sua visita e me encantei com o que vi. Belo blog, belas poesias e música.
Um beijo e apareça sempre que quiser.
Laura
De aaviador a 21 de Agosto de 2004 às 21:51
Adorei o teu blog e o teu site. Adorei as tuas poesias. Temos algo em comum: direito, mar, poesias e sou português...
Espero que também gostes do meu blog em http://poesiaemfolhassoltas.blogs.sapo.pt
e o possas acrescentar no teu blog no item Links.
Beijos.
De Mriam a 21 de Agosto de 2004 às 15:51
Estaria eu, particularmente triste hoje? Ou há, sim, tristeza permeando tudo? Tristes e belas essas letras do Pedro Phalésia. E como sempre, lindo, o teu jardim...
Beijo de imenso carinho.
De Andra a 21 de Agosto de 2004 às 14:55
Para Lia: Boa tarde querida, eu é quem tenho de agradecer a autorização para usar maravilhosas fotografias :)) Obrigada meu anjo. Bom final de semana, beijos.
De Lia a 21 de Agosto de 2004 às 14:46
Andréa, amiga, que bom vir cá e recordar. Já estou a habituar-me tb às tuas sugestões de releitura nos finais de semana :).Minha linda, um privilégio pra mim partilhar um pedacinho deste azul com vc. Obrigada, Andréa! bjs
De Andra a 21 de Agosto de 2004 às 14:16
Para Graças: Bom ve-la por aqui, obrigada pela visita aqui e no Versejar. Beijos.
De Andra a 21 de Agosto de 2004 às 14:15
Para Rogério: Obrigada meu anjo pelo carinho de sempre. Beijos.

Comentar post

.mais sobre mim

.RAGNARÖK

Clique na imagem

.Dezembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Natal 2010

. Trova!

. Signa

. Violações

. Nudez

. 2009!

. Poema de Natal

. 25 de novembro dia intern...

. Incorporiedade

. Ação de Incentivo à Leitu...

.arquivos

. Dezembro 2010

. Agosto 2010

. Novembro 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.Minha Canção


Tua Canção
Música e Voz – Lara Santos
Letra Andréa Motta

on-line
blogs SAPO

.subscrever feeds